SOMOS TODOS NÓS
Notícias
Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019, 07h:25

Em Nota de Esclarecimento, Sindal rebate informações distorcidas para os servidores do Legislativo de MT

NOTA DE ESCLARECIMENTO
O Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso-SINDAL protege e defende os direitos e interesses profissionais, sociais e políticos dos servidores da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso. Buscando pautar uma agenda mais favorável aos servidores ativos e inativos, o SINDAL adota uma postura democrática e transparente, ouvindo, respeitando e acatando as decisões dos servidores referentes às negociações coletivas.

Diante de afirmações inverídicas de que o sindicato não estaria cumprindo com o que fora prometido durante a campanha eleitoral para seus filiados aposentados, o SINDAL esclarece que: Possui a função representativa, defendendo os interesses da categoria; • Não deixou de atender as demandas dos seus aposentados em nenhum momento; • Adquiriu a Sala dos Aposentados, que se encontra à disposição inclusive da Associação de Aposentados da Assembleia Legislativa;
• Não possui autorização de seus filiados a repassar nenhum percentual financeiro para qualquer entidade;
• Empenha-se constantemente pelo pagamento de 100% da Verba de Representação aos servidores ocupantes dos cargos de nível médio e fundamental, que será estendido aos aposentados de forma escalonada;
• Continua negociando a assunção de 100% do pagamento dos aposentados pela ALMT. A condição social dos aposentados da ALMT enquanto cidadãos é muito preocupante, importante e não pode ser tratada com negligência, muito menos como palco eleitoreiro.

Assim sendo, este sindicato repudia os ataques que vem sofrendo por meio de difamações infundadas e afirma que continuará lutando pela valorização e por melhores condições de vida para os nossos aposentados.


Atenciosamente,
SINDICATO DOS SERVIDORES DA
ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO

Comentários









COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.